Apresentação Quem Somos Projeto Bem Me Quer Paquetá Os Músicos A Equipe
Partituras compartilhadas Agenda Noticias Fotos e vídeos Links importantes Contato

A EQUIPE

     
 



 

 

 

Bruno Jardim - Regente

Nascido em 1983 no Rio de Janeiro – Brasil, começou seus estudos musicais com a flauta doce ainda bem jovem, quando integrou um projeto de formação artística com a maestrina Tina Pereira na Proarte. Graduou-se em Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO em 2009, época em que esteve bastante ligado a grupos de câmara focados na performance da música brasileira, como os Flautistas da Proarte e a Orquestra de Sopros da Proarte. Com esses grupos excursionou pelo Brasil e também pela Áustria (em 2009).
Ao mesmo tempo em que se especializava em flauta transversa com a professora. Andreia Ernest Dias, seus interesses se direcionavam para a regência coral e orquestral, com foco na formação de orquestras jovens. Sua área de interesse está voltada para cursos de regência, arranjo, análise, harmonia e prática de conjunto.
Foi aluno de maestros como Julio Moretzsohn, Eduardo Lakschevitz e Osvaldo Ferreira, e frequentou cursos, festivais de música e master classes com os maestros Lutero Rodrigues, Kurt Masur, Ernani Aguiar, Daisuke Soga e Peter Gülke (Academia de Verão do Mozarteum de Salzburg). Atualmente se especializa com o maestro Roberto Tibiriçá em São Paulo.
Colabora, desde 2010, como assistente de produção e de produção musical, com o programa Blim-blem-blom – música clássica para crianças, uma produção do compositor Tim Rescala para a Rádio MEC FM – Rio de Janeiro.
É professor de prática de conjunto e percepção musical na Casa de Artes Paquetá e no Instituto Zeca Pagodinho. É diretor musical e regente da Orquestra Jovem Paquetá com o qual tem se apresentado em vários espaços do Rio de Janeiro. Em fevereiro de 2014, realizou aclamada turnê na Alemanha com a Orquestra Jovem Paquetá, passando por cinco cidades: Nürtingen, Bonn, Bad Bevensen, Hannover e Berlim. Como maestro foi responsável por estréias de importantes obras de compositores brasileiros, tais como, Edino Krieger, Edmundo Villani-Côrtes, João Guilherme Ripper e Tim Rescala.


josie2.jpg (33983 bytes)






 



Josiane Kevorkian - Direção Artística

Josiane nasceu em Vitória - ES e desde muito cedo se dedicou à carreira de pianista. Seus estudos começaram com Graça Neves ainda no ES e professores Alfredo Cerquinho e Daisy de Luca em São Paulo, onde concluiu o Curso de Graduação em Piano com nota máxima.
Em 1988 estudou com Pascal Rogé no Centre International de Formation Musicale em Nice e em 1991 concluiu Mestrado em Performance na City University em Londres, onde recebeu o 1º prêmio no concurso “Worshipful Company of Cordwainers”, que lhe valeu uma bolsa de estudos na Inglaterra passando a estudar com os professores Norman Beedie, Vanya Elias José, Richard Langham Smith e Erik Clarke. De volta ao Brasil em 1992 passou a estudar com a pianista Maria da Penha no Rio de Janeiro, com quem construiu sua base interpretativa para solo e música de câmara. Foi vencedora de importantes concursos nacionais, participou de cursos, festivais e masterclasses e foi solista de várias orquestras no Brasil.
Desde 1995 mantém com Patrícia Bretas o Duo Pianístico Bretas-Kevorkian, que possui em sua bagagem inúmeras estréias de obras brasileiras, várias gravações de CD’s, programas de radio e televisão e ainda concertos e recitais no Brasil e na França, Inglaterra, República Tcheca e Alemanha.  O Duo é 1º Prêmio no Concurso Artlivre de Duos Pianísticos em São Paulo e realizou a gravação inédita no Brasil da versão original para 4 mãos de A Sagração da Primavera, de Stravinsky.
Josiane é Diretora Cultural da Casa de Artes Paquetá – Prêmio Cultura 2011 do Governo do Estado do Rio de Janeiro – Empreendedorismo -  onde dirige o projeto Bem Me Quer Paquetá (na Ilha de Paquetá) desde 2001 e é Coordenadora Artística do Instituto Zeca Pagodinho (em Xerém), trabalhando entusiasticamente pelo desenvolvimento artístico e cultural de crianças e jovens, alunos das escolas municipais e estaduais de ensino, na formação de núcleos pedagógicos com foco na formação de orquestras infantis e juvenis no Rio de Janeiro.


Carla Rincón - Coordenação Cordas

Carla Rincón nasceu em Caracas, vive no Rio de Janeiro e tem seu passaporte carimbado por escalas artísticas em países dos cinco continentes. Transitar por diferentes espaços e sotaques é uma propriedade dessa violinista que fez da música seu idioma, exercitado em apresentações como solista, recitalísta e camerísta.
Sua formação teve início no famoso Sistema Nacional de Orquestras Infantis e Juvenis da Venezuela. Única musicista de uma família de sete irmãos, Carla encontrou nesse Sistema o meio ideal para o aperfeiçoamento de seu talento ao violino e também o acesso para tocar como solista com as mais importantes orquestras daquele país, como a Simón Bolívar de Venezuela, com a qual também excursionou pela América do Sul, Ásia e Europa, sob a regência de renomados maestros.
Hoje, atua como primeiro violino do Quarteto Radamés Gnattali e dedica-se à divulgação da música de concerto brasileira, trabalho reconhecido pelo Prêmio Itaú Cultural 2009 e pelo Carlos Gomes em 2010, e pelas indicações ao Grammy 2012, Prêmio da Música Brasileira 2013 e Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro 2013. Nos últimos anos, o Quarteto lançou elogiadas gravações, como Quadro Brasil, As Quatro Estações Cariocas, Prelúdio XXI, além das obras integrais de Radamés Gnattali, Ricardo Tacuchian e Heitor Villa-Lobos para quartetos de cordas. Com este último registro, em DVD e Blu-Ray, Carla Rincón tornou-se a primeira mulher a gravar todo o repertório para formação de quarteto do mais conhecido compositor do Brasil.
Premiada com uma bolsa integral do Conselho Nacional de Cultura da Venezuela e da North Carolina School of the Arts, Carla graduou-se nos EUA, como aluna e assistente de Kevin Lawrence. Participou de master classes com Margaret Pardee, Yossi Zivoni, Thomas Moore, Stoika Milanova, Leon Aras, Albert Markov, Maurice Hasson, Aaron Rosan, Dimitri Siskovesky, Almita Vamos, Quarteto Emerson, Julliard e Mendelsshon, Trio Heroica, Miryan Fried e Ilya Kaler. Em 2001, venceu o concurso Solo Competition da faculdade e se apresentou como solista, acompanhada pela North Carolina School Orchestra, tocando o Concerto para violino e orquestra no. 2 de Sergei Prokofiev.

Ariane Petri - Coordenação Sopros

Após sólida formação em música de orquestra (fagote) e licenciatura em Karlsruhe, Alemanha, Ariane se transferiu para o Rio de Janeiro em 1997. Integrou a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB) até 2013, tendo sido nos últimos anos exercido a posição de primeiro fagote. A partir de 2009 passou a integrar a Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES), em cuja Academia Juvenil atuou também como coordenadora e professora de teoria musical e percepção. Atualmente é Diretora Presidente do Conselho Diretor da Associação Pró-Música,  gestora da OPES.
Foi aprovada em primeiro lugar entre os candidatos de fagote no concurso público para a Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, realizado em dezembro de 2013.
Mantém atividade como professora (Projeto Bem Me Quer Paquetá), camerista e solista, tendo se apresentado na frente de várias orquestras no Brasil, na Alemanha e na Ásia.

 
     

 

 

 

Apresentação Quem Somos Projeto Bem Me Quer Paquetá Os Músicos A Equipe
Partituras compartilhadas Agenda Noticias Fotos e vídeos Links importantes Contato

Copyright © 2014 / 2015- Orquestra Jovem de Paquetá - Site desenvolvido por StockGospel.com